REFLEXÃO SOBRE O MILAGRE...

Um milagre poderia ser definido como um acontecimento sobrenatural que "acontece" de tempos em tempos, vindo de cima, sem a nossa participação. Este pensamento isolado nos leva ao determinismo – o ser humano estaria predestinado a uma sorte imposta pelo seu Criador ou ainda, que os acontecimentos de nossa vida são resultado da causalidade, tirando de nós qualquer controle sobre eles.

O Milagre é a capacidade de romper com os padrões impostos pelo mundo das limitações, mesmo nas situações aparentemente sem saída. Quando os hebreus saíram do Egito, eles tinham o mar a sua frente, um deserto cheio de desafios do outro, e o exército do Faraó os perseguindo. De seu ponto de vista limitado, eles tinham poucas escolhas e todas muito dolorosas. Clamaram ao Eterno e a resposta foi surpreendente: “Que clamas a mim? Fala aos filhos de Israel que marchem! A Midrash nos revela que nada aconteceu até que Nach’shon entrasse no mar e a água lhe chegasse às narinas, impedindo-o de respirar, então o mar abriu.

Para Cabalá, o que determina e fundamenta a interação do ser humano com o Mundo a sua volta é o seu subconsciente e não aquilo que ele manifesta conscientemente. Buscamos construir uma lógica com os elementos que o consciente sabe definir, principalmente em situações que geram medo e insegurança. A semente de limitação é lançada no nosso sistema de crenças, no subconsciente. Desde muito cedo, passamos a acreditar na limitação. Os nossos sentidos reforçam esta percepção.

A percepção da realidade baseada apenas nos nossos sentidos, cria um mundo ilusório. Quando você assiste um show de mágica, mesmo sabendo que é um truque, você vê o coelho saindo da cartola. O homem prefere acreditar no mundo da lógica, das leis da física e da ciência, do que acreditar em algo que ele não conhece muito bem. Não conhecer aumenta a sensação de falta de controle que incomoda o ego. A única razão para pensarmos que um milagre não segue ao fluxo “normal” da natureza é porque temos uma visão limitada da realidade, não percebemos as outras dimensões. Se tivéssemos uma visão mais abrangente veríamos que a vida é um milagre. O plano espiritual (fonte de toda Emanação) está além das restrições do espaço e do tempo e quem se relaciona com ele pode esperar que qualquer coisa aconteça. A Luz é um milagre. Se eu me aproximo dela eu me aproximo desta realidade.
Um grande cabalista chamado Nachmanides nos ensina que um determinado nível de consciência supera a natureza e, nessa realidade mais elevada, o milagroso é lugar comum. A responsabilidade para produzir os milagres de sua vida é só sua! À medida que você transforma sua natureza, superando suas limitações, você está liberando o seu poder de fazer milagres.

“Nenhuma gota de chuva descende de cima sem que duas gotas correspondentes primeiro ascendam de baixo” (Zohar Emor)